Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

PISCINA DOENTE CONTINUA ABERTA

A Autoridade de Saúde de Leiria ordenou ontem o encerramento da piscina A do complexo municipal por as últimas análises indicarem “contaminação bacteriológica” em “valores acima do máximo permitido”, mas a determinação não foi acatada pela Leirisport, empresa que administra as infra-estruturas desportivas do concelho, e as aulas de natação prosseguiram como previsto.
11 de Novembro de 2004 às 00:00
No documento de encerramento, Jorge Costa alega motivos de saúde pública e invoca também os “resultados impróprios” de análises anteriores e “outros factores”, como reclamações de utentes que se queixam de “falta de higiene” e limpeza.
Paulo Rabaça, administrador da Leirisport e vereador de Desporto, disse ao CM que a determinação da Autoridade de Saúde “não vai ser acatada, porque o dr. Jorge Costa se esqueceu de referir quais os valores” apurados. Na sua opinião, é “normal que, derivado da elevada utilização, qualquer piscina possa apresentar valores anormais”.
“Não reconheço ao sr. vereador autoridade nem competência para questionar a minha decisão”, frisou Jorge Costa, criticando a Leirisport por “ocultar dados da vigilância” solicitados pela Autoridades de Saúde.
O complexo de piscinas é constituído por três tanques, um para competição, outro para crianças e o último para ensino da natação, acolhendo em média 200 utentes por hora. Foi neste que se detectou a contaminação. Há um mês, a piscina para crianças esteve uma semana encerrada, para esvaziamento e lavagem interior, por ter valores anormais nos parâmetros bacteriológicos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)