Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

PJ cerca brasileiros

A Direcção Central de Combate ao Banditismo (DCCB) da Polícia Judiciária está perto de desmantelar por completo um gang de assaltantes brasileiros, especializado em assaltos a bancos e a carrinhas de valores. Nas primeiras três semanas deste mês, oito elementos do grupo foram detidos.
31 de Agosto de 2006 às 00:00
A brigada da DCCB responsável pelo inquérito conseguiu já apurar que o grupo é constituído por um número elevado de elementos. No entanto, cada um dos crimes é praticado por apenas dois ou três assaltantes.
O último crime praticado por este gang ocorreu a 18 de Agosto, em Porto Salvo, no concelho de Oeiras.
Três homens, que se faziam transportar num Opel Corsa branco, esperaram que uma carrinha de transporte de valores, pertencente à empresa Prosegur, estacionasse junto a uma dependência do Banco Espírito Santo (BES).
Do interior do automóvel saíram dois homens de cara descoberta. Um deles estava armado com um revólver.
Um funcionário da empresa Prosegur que procedia ao depósito de sacos de dinheiro na dependência do BES foi de imediato ameaçado com a arma de fogo.
Os ladrões deitaram a mão a vários sacos de dinheiro, que continham 500 dólares canadianos e 4200 coroas norueguesas, e voltaram a entrar no Opel Corsa, fugindo a alta velocidade.
Minutos depois do roubo, a viatura viria a ser encontrada pela PSP, numa rua de Carcavelos, ainda com o motor quente.
Montada vigilância ao local, foi possível à DCCB deter, no dia seguinte, os três suspeitos do assalto e apreender algum do dinheiro roubado. Não foram ainda divulgadas as medidas de coacção aplicadas a estes detidos.
A 9 de Agosto, a Polícia Judiciária já tinha anunciado a detenção de outros cinco elementos deste gang.
Com idades entre os 20 e os 26 anos, os indivíduos estavam todos ilegais em solo nacional. Agindo concertadamente, os assaltantes desenvolveram a sua actividade nos concelhos de Lisboa, Cascais e Almada.
Segundo o que a PJ tornou público no momento da detenção, os cinco elementos terão sido responsáveis por pelo menos 19 assaltos a bancos e um roubo de uma carrinha de valores.
Os crimes foram praticados entre 19 de Maio e 21 de Julho.
PORMENORES
ESPECIALIZAÇÃO
A Polícia Judiciária acredita que os gangs de assaltantes brasileiros existentes na zona da Grande Lisboa se especializaram nos assaltos à mão armada a bancos e a carrinhas de valores. Na maior parte dos casos, os suspeitos praticam os crimes de cara descoberta, sem receio dos sistemas internos de videovigilância existentes nos bancos.
RAPIDEZ
Os cinco elementos detidos pela Direcção Central de Combate ao Banditismo, no princípio de Agosto, primavam pela rapidez. Segundo fonte da Polícia Judiciária disse na altura ao CM, o grupo chegou a fazer três assaltos a bancos no mesmo dia. Houve ainda dois dias em que o gang terá praticado dois assaltos em cada um deles. Ao contrário do que aconteceu em Porto Salvo, o gang não usou qualquer automóvel nestes crimes, optando antes por fugir à Polícia a correr.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)