Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

PJ detém alegada incendiária

A Polícia Judiciária (PJ), em colaboração com a GNR, deteve uma mulher por suspeita de ter ateado vários incêndios florestais em localidades do concelho de Castro Daire.
24 de Outubro de 2011 às 18:12
Suspeita terá ateado último incêndio a 18 de Outubro
Suspeita terá ateado último incêndio a 18 de Outubro FOTO: Sérgio Lemos

As autoridades suspeitam que a mulher tenham sido a responsável por, “pelo menos, quatro incêndios florestais” ocorridos neste mês de Outubro “na floresta que acompanha a EN225, em Castro Daire”. Na última ocorrência, a 18 de Outubro, “arderam cerca de sete hectares de floresta composta por pinheiro bravo, eucalipto e mato no valor de mais de 11 mil euros”. Em comunicado, a PJ adianta que este incêndio tenha tido como origem “a retaliação contra o que a arguida pensava ser o proprietário dos terrenos atingidos”.

A PJ acredita que a detida pode ainda estar na origem de “vários fogos florestais ocorridos no Verão do ano passado”. A suspeita, de 25 anos, agricultura de profissão, foi presente a primeiro interrogatório judicial e vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

Na mesma nota, a PJ adiantou que já foram detidas 35 pessoas, durante este Verão, pela prática de crimes de incêndio florestal.

incêndio castro daire suspeita judiciária terrrenos floresta
Ver comentários