Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

PJ detém burlões da Internet

A Polícia Judiciária (PJ) deteve dois homens suspeitos de pertencerem a um grupo organizado e por indícios da prática de crimes de falsificação de documentos e burla qualificada.
5 de Dezembro de 2008 às 17:21

O grupo actuava em território nacional e a sua actividade consistia na venda fictícia de bens através da publicidade na Internet.

Segundo o comunicado da PJ divulgado esta sexta-feira, os dois homens, de nacionalidade estrangeira, foram detidos no decorrer de uma “extensa operação policial” e presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção.

A investigação permitiu apurar que as pessoas lesadas, que adquiriam os produtos fictícios, transferiam verbas para bancos portugueses. Os suspeitos levantavam de imediato os montantes e encaminhavam-nos para instituições estrangeiras. A PJ fez as contas e concluiu que o prejuízo global ascende a “cerca de meio milhão de euros”.

Ver comentários