Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

PJ detém suspeito de colocar fogo em Leiria

Trata-se de uma pessoa com historial de problemas psíquicos.
25 de Agosto de 2016 às 16:54
incêndio
incêndio FOTO: Miguel Pereira da Silva/Lusa
A Polícia Judiciária anunciou esta quinta-feira que, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, com a colaboração da Guarda Nacional Republicana, deteve um homem suspeito de um crime de incêndio.

Em comunicado, a PJ adianta que o suspeito "terá agido num quadro impulsivo e depressivo" e que "influenciado pela sucessiva divulgação de imagens de calamidades recentes ateou o incêndio em área arborizada por eucaliptos na localidade de Amor, em Leiria, esta quarta-feira, cerca das 15h00".

Em declarações à agência Lusa, o coordenador da PJ de Leiria, António Sintra, explicou que o homem "terá ateado o incêndio através de chama direta, com recurso a um isqueiro".

"Algumas pessoas perceberam que estava a eclodir um incêndio e de imediato intervieram e chamaram várias autoridades", acrescentou o coordenador, salientando que foi o "esforço e a reação rápida dos cidadãos que ajudou a debelar o incêndio e a impedir que este progredisse".

Algumas "conversas entre os locais" foram "dando indicações relevantes sobre o suspeito", que foi "localizado e abordado" pelas autoridades "durante a noite".

Segundo António Sintra, trata-se de uma pessoa com historial de problemas psíquicos, solteiro, fiel de armazém desempregado.

O homem, de 43 anos, foi hoje presente a um juiz do Tribunal de Leiria, onde ainda estará a ser ouvido, para que lhe sejam decretadas as medidas de coação convenientes.

No decurso do corrente ano a Polícia Judiciária já identificou e deteve 48 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)