Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8
Siga o CM no WhatsApp e acompanhe as principais notícias da atualidade. Seguir

Autópsia de jovem encontrada morta na Moita afasta hipótese de suicídio

Pai da jovem disse que tentou ligar-lhe, mas esta tinha o telefone desligado.
Francisca Laranjo e Rita Cotrim 2 de Outubro de 2023 às 18:26
Lara Gonçalves
Lara Gonçalves FOTO: CMTV
Lara Gonçalves, de 17 anos, foi encontrada morta em casa, esta manhã, pela avó, em Fonte da Prata, Alhos Vedros, Moita. A menor estava no chão, de barriga para baixo, ensanguentada.

A autópsia de Lara Gonçalves, realizada esta terça-feira, foi inconclusiva. Será necessário fazer exames suplementares, mas foi descartada a possibilidade de suicídio. A morte terá sido por causas naturais ou por homicídio.



As circunstâncias da morte levantaram dúvidas e, por isso, a PJ foi acionada e está a cargo da investigação. Ao que o CM apurou, a jovem estava sinalizada pela escola por problemas de saúde mental.

Populares e amigos relataram ao CM que o quarto da menina era vigiado por câmaras devido ao problemas do foro mental. Umas das câmaras foi encontrada no lixo, partida.

O óbito foi declarado no local pela VMER.



Nuno Gonçalves, o pai da jovem, disse ao CM que logo pela manhã recebeu uma chamada da filha, que se mostrava desassossegada, a dar conta de barulho à porta de casa. Mais tarde, a mãe recebeu um telefonema da diretora de turma de Lara a informar que esta tinha faltado à primeira aula.

"Quando soube, comecei a tentar ligar à miúda, mas ela tinha o telefone desligado", afirmou Nuno.

Nuno pediu à avó da Lara que fosse a casa verificar se estava tudo bem com a jovem. A mulher acabou por encontrar a menina de 17 anos morta. 

Questionado sobre a filha, Nuno descreveu Lara como "uma menina muito extrovertida" e "alegre".

Morte Moita jovem
Ver comentários
C-Studio