Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

“PJ tem de dizer para onde iam os 1736 quilos de coca”

A defesa dos cinco brasileiros detidos pela PJ no dia 11 na posse de 1736 quilos de cocaína quer que a Polícia Judiciária explique porque razão procedeu à detenção antes da droga chegar ao destinatário final.
23 de Outubro de 2010 às 00:30
Cocaína apreendida valia perto de vinte milhões de euros
Cocaína apreendida valia perto de vinte milhões de euros FOTO: Manuel Salvado

De acordo com o advogado João Martins Leitão, "o esclarecimento de tal questão terá repercussões na classificação da acção policial".

"Atendendo à conhecida eficácia da PJ, é preciso que explique porque se visou uma acção policial que, no momento em que são decididas as detenções, obrigava a vir a conhecer-se quem era afinal o destinatário de tão grande quantidade de produto estupefaciente", alega João Martins Leitão, admitindo que "as acções provocadas são e devem ser fulminadas pela nulidade". Para o advogado, os detidos não passavam de meros ‘correios’ de uma rede.

Montijo Brasileiros Droga
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)