Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Polícia apanha 22 carteiristas em dois meses

A PSP de Lisboa anunciou ontem a detenção, em dois meses, de 22 carteiristas, no decorrer de uma operação continuada de combate aos furtos no interior dos transportes públicos. A acção teve especial incidência nas carreiras 15 e 28 dos eléctricos da Carris, locais onde particularmente se nota a presença de carteiristas.
14 de Setembro de 2007 às 00:00
Desde finais de Julho que agentes à civil da PSP de Lisboa repartiram esforços no sentido de detectar, e impedir, a realização de furtos nos transportes públicos. Em comunicado, a polícia referiu que dedicou especial atenção à identificação de alguns suspeitos, “largamente referenciados pela prática do crime de furto de artigos nos transportes públicos”.
Os eléctricos 15 (que ligam Algés à Praça da Figueira) e 28 (entre o Martim Moniz e Campo de Ourique) contaram com uma particular atenção dos agentes policiais.
Durante vários dias, refere o comunicado ontem emitido, os polícias assistiram a manobras de diversão praticadas pelos carteiristas. “Vários suspeitos pegaram nas próprias carteiras e contaram dinheiro para verificar se estavam a ser observados. Caso não obtivessem reacção, arriscavam o furto, o que abriu caminho aos agentes da PSP para fazer as detenções”, assinala o documento.
O balanço da operação aponta para a detenção de 22 indivíduos apanhados em flagrante e identificação de 26 suspeitos do crime de furto. Por ordem do tribunal, todos os processos baixaram a inquérito.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)