Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Polícia atropelado na Amadora

Um agente da PSP da esquadra da Reboleira, Amadora, foi atropelado sábado por uma viatura que não obedeceu à sua ordem de paragem. O polícia sofreu escoriações e recebeu tratamento hospitalar. O agressor acabou por ser detido.
28 de Março de 2005 às 00:00
Eram 23h00 quando o agente fazia uma patrulha apeada na Avenida General Humberto Delgado, Reboleira. Quando avistou uma viatura conduzida de forma perigosa, ordenou ao condutor que parasse. Mas este desobedeceu e atropelou o agente da Polícia, provocando-lhe escoriações por todo o corpo.
A vítima recebeu de imediato tratamento no hospital Amadora-Sintra e teve alta, porque os ferimentos que sofreu eram ligeiros.
O condutor, um homem de 45 anos que conduzia sob efeito do álcool, foi detido. Fonte policial disse ao Correio da Manhã que o homem não tinha sequer habilitação legal para conduzir.
O detido vai ser hoje presente ao Tribunal de Intrução Criminal de Lisboa.
Estes casos são cada vez mais comuns. Ainda no dia 12 de Fevereiro, o condutor de um carro não obedeceu à ordem de paragem de um subchefe da PSP e atropelou-o.
O crime ocorreu no Pólo Universitário do Alto da Ajuda, onde se concentram os chamados ‘street-racers’, – corredores de rua.
O homem foi detido por outros agentes que ali montaram uma operação para apanhar os infractores.
O que lhes valeu foi terem fechado as ruas de acesso ao Pólo Universitário, impedindo que o condutor se pusesse em fuga.
O polícia ferido, um homem de 46 anos, foi transportado de imediato para o Hospital São Francisco Xavier. A vítima sofreu um traumatismo craniano.
DESOBEDECEU E DEU SOCO A AGENTE DE POLICIA
Uma mulher polícia da esquadra da PSP de São Marcos, Sintra, foi agredida no passado sábado no interior do supermercado Pingo Doce.
Fonte daquele estabelecimento comercial disse ao Correio da Manhã que um homem de 26/28 anos, cabo-verdiano, foi apanhado a furtar artigos das prateleiras.
“Notava-se que o homem estava embriagado”, acrescentou a mesma fonte. Os empregados coagiram o ‘cliente’ a entregar os bens que havia furtado, mas sem êxito.
Incapazes de conter a fúria do homem, decidiram pedir auxílio à PSP local. De imediato, uma agente dirigiu-se ao local da confusão. Mas nem por isso conseguiu acalmar o homem.
“Ele injuriou e desobedeceu à agente, até que lhe deu um soco num olho”, disse fonte policial ao nosso jornal.
O homem foi finalmente imobilizado e detido. Será hoje presente ao tribunal de Sintra, para primeiro interrogatório.
A agente da PSP necessitou de assistência médica, embora com ferimentos ligeiros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)