Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Polícia francesa faz novas buscas por Maëlys Araújo

Ações discretas aconteceram no local onde foram encontradas ossadas de homem desaparecido.
28 de Janeiro de 2018 às 10:14
Maelys
Nordahl Lelandais
Maëlys de Araújo
Nordahl Lelandais
Buscas por Maëlys de Araújo
 Joaquim Araújo e Jenifer Araújo, pais de Maëlys
Maelys
Nordahl Lelandais
Maëlys de Araújo
Nordahl Lelandais
Buscas por Maëlys de Araújo
 Joaquim Araújo e Jenifer Araújo, pais de Maëlys
Maelys
Nordahl Lelandais
Maëlys de Araújo
Nordahl Lelandais
Buscas por Maëlys de Araújo
 Joaquim Araújo e Jenifer Araújo, pais de Maëlys
Cinco meses depois do desaparecimento de Maëlys Araújo, a menina lusodescendente de 9 anos que foi vista pela última vez em Pont-de-Beauvoisin, em França, continua a não se saber o que lhe aconteceu.

Mas a imprensa francesa dá conta que, nos últimos dias, as autoridades de Grenoble voltaram ao terreno para procurar indícios da menina. O principal suspeito do rapto e eventual homicídio da menina, o ex-militar Nordahl Lelandais está em prisão preventiva e continua a negar as suspeitas que recaiem sobre si.

Segundo o jornal Dauphine Liberé, as buscas, feitas com muita discrição,  decorreram nas comunas de Cruet and Montmélian, zona onde foram encontradas as ossadas de Arthur Noyer, um homem que desapareceu em abril de 2017. Nordhal é também o principal suspeito de ser o responsável pela sua morte.

Em paralelo com a investigação oficial, a televisão BFM dá conta de que grupos de voluntários têm realizado buscas em vários locais, procurando, também eles, encontrar vestígios que possam levar à descoberta do corpo da menina.

Maëlys Araújo desapareceu de um casamento que decorria em Pont-de-Beauvoisin a 27 de agosto. Terá entrado no carro de Nordhal Lelandais e nunca mais foi vista. O suspeito nega tudo e recusa-se a colaborar com as autoridades.


Ver comentários