Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Polícia imita padre e dá sermão a três detidos

Filmado a ler excertos da Bíblia a dois homens e uma mulher algemados.
João Carlos Rodrigues 28 de Março de 2018 às 01:30
Agente fez homilia para três ladrões de casas  no interior da esquadra de Aldoar, no centro do Porto, para onde foram levados depois de terem sido detidos
PSP
PSP
Polícia de Segurança Pública
Agente fez homilia para três ladrões de casas  no interior da esquadra de Aldoar, no centro do Porto, para onde foram levados depois de terem sido detidos
PSP
PSP
Polícia de Segurança Pública
Agente fez homilia para três ladrões de casas  no interior da esquadra de Aldoar, no centro do Porto, para onde foram levados depois de terem sido detidos
PSP
PSP
Polícia de Segurança Pública
"Vós sois batizados? Tendes fé? Mas sabeis que andam no caminho das trevas, que não é o caminho certo. Andais em pecado... Então vou ler-vos aqui uma passagem que é ‘Andando na Luz’, um episódio bíblico".

O discurso poderia ser retirado de uma aula de catequese, ou homilia dominical, mas passou-se nos últimos dias numa esquadra do Porto – tendo o autor do sermão, a três detidos, sido um agente da PSP. O momento foi filmado e já se tornou um fenómeno na internet.

Nas imagens veem-se dois homens e uma mulher – que tinham sido detidos momentos antes – sentados e algemados com uma das mãos às cadeiras, todos obrigados a ouvirem o sermão do polícia. Entre promessas de lhes mostrar o "caminho da salvação", apela aos detidos para darem as mãos de forma a fazer uma "corrente de fé" e termina com um "Aleluia, irmãos".

No final diz: "Estejam em paz e que o Senhor vos acompanhe neste momento de fraqueza", contornando a formulação habitual: "Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe."

A situação está a ser averiguada pelo Comando da PSP do Porto para avaliar se há motivo para abrir um inquérito.

Patrulha Malvada dá cartas na net a apoiar causas 
O ‘padre-polícia’ do Porto não é o primeiro fenómeno oriundo das forças de segurança da Invicta. Os agentes João Mouteira, Pedro Novais e Marco Cardoso começaram por gravar vídeos de cantorias num carro-patrulha, em 2016, e passaram a ser conhecidos como a Patrulha Malvada.

Desde então usaram a internet e a fama para ajudar causas humanitárias, uma situação que chegou a chamar a atenção – e até uma doação – de Cristiano Ronaldo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)