Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Polícia Judiciária investiga morte misteriosa em Arcos de Valdevez

Companheiro disse a vizinha ter discutido com a mulher e ter saído de casa, no Soajo.
Liliana Rodrigues 25 de Junho de 2018 às 01:30
A investigação à morte misteriosa da mulher, de 60 anos, está a cargo da Policia Judiciária de Braga
Polícia Judiciária
A investigação à morte misteriosa da mulher, de 60 anos, está a cargo da Policia Judiciária de Braga
Polícia Judiciária
A investigação à morte misteriosa da mulher, de 60 anos, está a cargo da Policia Judiciária de Braga
Polícia Judiciária
Há mais de uma semana que Rosa Fernandes, de 60 anos, não era vista na aldeia de Soajo, em Arcos de Valdevez. O corpo da mulher foi encontrado na tarde do passado sábado em avançado estado de decomposição.

A Polícia Judiciária de Braga está a investigar o caso misterioso.

O cadáver da mulher estava prostrado na cozinha e, apesar de não haver sinais evidentes de luta na habitação ou de assalto, a hipótese de crime não está afastada.

Rosa Fernandes mantinha uma relação amorosa com um homem da aldeia. A uma vizinha, o companheiro disse ter discutido com Rosa Fernandes na semana passada e ter abandonado a casa. Garantiu nunca mais ter voltado à moradia, no Soajo. A vizinha estranhou a ausência e depois de ouvir a justificação do homem, decidiu dar o alerta às autoridades.

O corpo foi encontrado cerca das 14h40 e, por estar em avançado estado de decomposição, foi chamada a PJ. Mas os inspetores não puderam sequer fazer perícias ao cadáver no local.

As discussões entre o casal eram frequentes e conhecidas de todos na pacata aldeia de Arcos de Valdevez, em pleno Parque Nacional da Peneda Gerês.

A população mostra-se chocada com a morte da mulher. O cadáver foi transportado para o Gabinete Médico Legal de Viana do Castelo, para ser autopsiado por peritos da PJ. Só as conclusões da autópsia poderão confirmar a hipótese de crime.

O funeral não está ainda agendado.
Ver comentários