Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Polícia na reforma morre atropelado

O atropelamento que Antonino Mouta, de 68 anos, sofreu ontem de manhã revelou-se fatal. O homem foi brutalmente atingido por um autocarro quando atravessava uma passadeira na rua de Campo Alegre, no Porto. Antonino, reformado pela PSP, chegou ao Hospital de Santo António ainda com vida, mas não resistiu aos graves ferimentos provocados pelo embate e acabou por falecer naquela unidade hospitalar.

23 de Setembro de 2011 às 01:00
Autocarro da STCP atropelou mortalmente um polícia reformado
Autocarro da STCP atropelou mortalmente um polícia reformado FOTO: Miguel Pereira da Silva

Por coincidência, a viúva de Antonino estava no mesmo hospital, a visitar um irmão, quando lhe contaram o que acontecera ao seu marido minutos antes. Em choque, ainda conseguiu ver o companheiro com vida. Quando regressou a casa, em Matosinhos, ao final da manhã, a mulher apenas conseguia gritar e chorar, sem dizer uma única palavra. Toda a família se mostrou muito abalada com a situação. Uma das filhas de Antonino lamentava, em lágrimas, a morte do pai. "Não é justo. Ele não merecia uma coisa destas, morrer assim."

O acidente deu-se num cruzamento já conhecido por ser perigoso, mas com boa visibilidade para a passadeira onde Antonino foi colhido pelo autocarro. Depois do embate, a vítima terá sido projectada cerca de 15 metros.

O INEM assistiu o homem no local, mas este entrou em paragem cardiorrespiratória. Quando deu entrada no Santo António, o seu estado era considerado muito grave. Os traumatismos que sofreu foram mesmo letais. n

PORTO MORTE ATROPELAMENTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)