Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Polícia reforça proteção a CTT

Postos e funcionários dos CTT têm sido alvo de ataques por parte de assaltantes armados nas últimas semanas: roubos violentos que rendem aos agressores elevadas quantias em dinheiro.
12 de Abril de 2013 às 01:00

A ponto de os responsáveis dos CTT estarem a alargar a rede de postos com presença de elementos policiais e que vão contar com a colaboração de empresas de transporte de valores. Também foram pedidas reuniões à PSP e à GNR.

Os postos dos CTT em Miraflores, Oeiras, e no Restelo, em Lisboa, assaltados ontem, foram os últimos alvos, um dia depois do roubo por parte de dois homens armados em São Marcos. Isto após os assaltos milionários a funcionários dos CTT de Setúbal (120 mil euros), Santa Maria da Feira (60 mil) e Montalegre (20 mil), todos já esta semana.

Segundo um comunicado dos CTT, já ultrapassa a centena o número de postos servidos por empresas de transporte de valores. Com presença policial (GNR e PSP) já se encontram 340 postos. Outros vão contar com reforço dos sistemas de videovigilância.

Segundo um comunicado, o reforço visa "responder, de forma eficaz, à alteração das condições de segurança, sobretudo fora das instalações, observadas nas últimas semanas nas operações postais".n

alarme correios ctt ataque assaltos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)