Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Polícia vendia droga

Durante sete anos, um polícia do Comando Distrital da PSP de Setúbal ajudou a desencadear várias operações de combate ao tráfico de droga. Esta semana, foi ele o motivo para uma operação, levada a cabo pelos seus colegas, e que culminou na sua detenção, por suspeitas de tráfico de cocaína e de haxixe.
20 de Janeiro de 2007 às 00:00
O agente estava há sete anos aos serviço do Comando da PSP de Setúbal, nas Brigadas de Intervenção Rápida
O agente estava há sete anos aos serviço do Comando da PSP de Setúbal, nas Brigadas de Intervenção Rápida FOTO: a_gosto.com
Segundo apurou o Correio da Manhã, há já vários meses que os colegas do polícia andavam de olho nele. Suspeitavam que se dedicava a negócios ilícitos.
As suspeitas confirmaram-se. Na tarde de quarta-feira, numa operação levada a cabo pela PSP de Setúbal, foram feitas quatro buscas domiciliárias. A polícia encontrou 6,12 gramas de cocaína, 435 gramas de produto de corte para a droga, 2,79 gramas de haxixe e, ainda, três mil euros em dinheiro em casa do polícia.
Desconhece-se se os quatro locais passados a pente fino pelos polícias eram propriedade do agente suspeito de tráfico.
A PSP apreendeu ainda três armas de fogo, cuja legalidade é ainda desconhecida, já que, como agente da PSP, o acesso às armas era mais facilitado. Para juntar ao processo, foram levados sete telemóveis e a viatura em que o polícia circulava – que se suspeita ter sido adquirida com o dinheiro da droga.
O agente detido, de 33 anos, prestava serviço na PSP há já sete anos. Integrava a esquadra de intervenção e fiscalização policial das Brigadas de Intervenção Rápida, uma equipa que é chamada a intervir em todas as operações policiais, para manutenção da ordem pública.
O próprio agente detido terá participado várias vezes em operações policiais que visavam a detenção de traficantes de droga.
O agente foi ontem presente ao Tribunal de Instrução Criminal de Setúbal para primeiro interrogatório judicial. Ao início da noite, foi mandado em prisão prebentiva.
A Direcção Nacional da PSP escusou adiantar mais pormenores sobre o caso. Mas uma fonte da PSP de Setúbal disse ao CM que esta detenção é o início de uma investigação mais alargada.
No mesmo dia da detenção, os elementos da PSP de Setúbal também participaram noutra operação de combate ao tráfico de droga no Seixal. Desta vez a investigação partiu da Esquadra de Investigação Criminal de Loures, área onde os seis homens e uma mulher detidos – moradores no Seixal –, vendiam heroína e cocaína. Estes suspeitos tinham ainda moeda falsa.
OUTROS CASOS
MILITAR DA GNR
Um militar da GNR de Arcozelo, em Vila Nova de Gaia, foi detido terça-feira por suspeitas de integrar uma rede de tráfico de cocaína. Ele, o pai, um irmão e dois amigos foram presentes a tribunal. O militar, na GNR desde 2000, ficou a aguardar julgamento em prisão preventiva.
ASSALTAVA CASAS
Um agente da PSP, de 37 anos, a prestar serviço no Comando Metropolitano de Lisboa, foi detido em Agosto último por suspeitas de ter assaltado duas residências em Penamacor, no distrito de Castelo Branco. O polícia terá furtado ouro e cartões multibanco, que usou para fazer compras.
Ver comentários