Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Polícias estão revoltados com morte de colega

Os colegas de profissão de Guilhermino Lopes Correia, agente da Divisão de Trânsito da PSP, estão revoltados com a morte trágica do colega, sábado de madrugada no IC17, quando prestava um serviço gratificado nas obras do túnel do Grilo.
3 de Agosto de 2009 às 00:30
Guilhermino Lopes Correia tinha quase 20 anos de experiência na PSP. Deixa a mulher e dois filhos

Recorde-se que o profissional com quase vinte anos de experiência não resistiu ao embate violento de um jipe que seguia a alta velocidade e que não se apercebeu do corte da estrada quando fazia uma ultrapassagem. Apesar das tentativas de reanimação, o agente de 46 anos morreu no local do acidente, não resistindo aos graves ferimentos provocados pelo embate com o separador central.

Ao que o CM apurou o funeral do polícia realizar-se-á amanhã e o corpo será sepultado em Paio Pires, onde o agente Correia nasceu e ainda vivem a mãe e o irmão. Guilhermino Correia vivia no Seixal juntamente com a mulher os dois filhos ainda menores: Hugo, de 17 anos, e Nuno, de nove.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)