Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Polícias feridos a tiro

Dois agentes da PSP de Braga foram ontem de manhã feridos por dois tiros de ‘shotgun’, disparados por um indivíduo, conhecido por ‘Bogas’, de 22 anos de idade.
13 de Setembro de 2005 às 00:00
Polícias feridos a tiro
Polícias feridos a tiro FOTO: Ricardo Cabral
O tiroteio deu-se às portas da cidade de Braga, entre o monte do Picoto e o Estádio 1.º de Maio, quando os dois agentes, vestidos à civil, tentaram interceptar o BMW em que o referido ‘Bogas’ se deslocava.
Reconhecendo os agentes, o marginal tentou dar meia volta para se pôr em fuga, mas despistou-se e embateu contra um poste e um painel de publicidade.
Nessa altura, enquanto um dos polícias partia o vidro do lado do pendura, para tentar alcançar o fugitivo sem fazer uso da arma de fogo, o ‘Bogas’ saltou para o banco de trás, onde tinha a caçadeira, e disparou dois tiros. Um dos agentes ficou ferido com alguma gravidade, no lado direito da zona abdominal, e o outro, que tinha ficado um pouco atrás, ficou ligeiramente ferido numa mão.
Enquanto este agente prestava auxílio ao colega, que caiu de imediato no chão, o ‘Bogas’ apontou a caçadeira a um automobilista, obrigou-o a parar e fugiu com o carro, um Opel Astra.
"PARECIA INOFENSIVO"
O autor dos disparos é já conhecido das Brigadas Anti-Crime da PSP de Braga, encontrando-se referenciado por suspeita de vários furtos e tráfico de droga.
No entanto, não era tido como violento ou perigoso, já que, sempre que noutras ocasiões foi abordado pela autoridade, teve um comportamento “muito correcto”.
“É daquelas coisas que acontecem quando menos esperamos”, disse ao Correio da Manhã um colega dos agentes feridos, lembrando que “ele [o Bogas] parecia inofensivo”.
Carlos Cunha, o agente atingido no abdómen, embora não corra risco de vida, continua internado no Hospital de S. Marcos, em Braga. O outro, Carlos Gradim, teve alta logo a meio da manhã de ontem.
O agressor está a ser procurado pela PSP, pela GNR e pela Polícia Judiciária que, por se tratar de um crime violento, tomou conta do caso.
UM DOS MAIS PROCURADOS NO MINHO
O jovem de 22 anos, conhecido pela alcunha de ‘Bogas’, que ontem feriu dois agentes da PSP de Braga a tiro é um dos indivíduos mais procurados pelas autoridades em toda a região do Minho.
Natural e residente na freguesia da Pouca, concelho de Barcelos, ‘Bogas’ é suspeito de ter assaltado uma ourivesaria no Gerês, na semana passada, de onde terá levado qualquer coisa como 7.500 euros em relógios de marca. Para além disso, é também um dos suspeitos do assalto da semana passada em Vila Verde, freguesia da Lage, em que os larápios raptaram uma menina de oito anos de idade, enquanto a mãe dormia. Toxicodependente, conhecido da Polícia, costumava abastecer-se de droga no bairro do Picoto (construído há sete anos pela Câmara de Braga para albergar famílias ciganas e um dos mais problemáticos da cidade), para onde ontem de manhã se dirigia. O carro que conduzia, um BMW castanho, foi roubado há dias na freguesia de Valdozende, concelho de Terras de Bouro.
CASOS DE VIOLÊNCIA
TRÊS MORTOS
Entre 17 de Fevereiro e 20 de Março deste ano foram abatidos a tiro três agentes da PSP, dois no Bairro de Santa Filomena e um na Cova da Moura, no concelho da Amadora.
AGRESSÃO
No dia 17 de Fevereiro deste ano, um agente da PSP da Cruz de Pau, Seixal, foi agredido ao murro e pontapé por um indivíduo que tentava roubar um carro junto da esquadra local.
ATAQUE
Um elemento da PSP da Amadora foi agredido na cara e numa mão, com uma faca, por três indivíduos, na noite de 16 de Fevereiro deste ano, na estação da CP da Damaia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)