Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Porteiro baleado por cliente

O porteiro do café Cris Bar foi baleado na zona do abdómen, por um homem em estado de embriaguez, por não o deixar entrar na casa de diversão nocturna da zona histórica do Porto.
29 de Abril de 2007 às 00:00
O café Cris Bar, na Rua de São João, no Porto, palco dos tiros
O café Cris Bar, na Rua de São João, no Porto, palco dos tiros FOTO: José Gageiro
Paulo Costa, de 26 anos, está em estado crítico, no Hospital de Santo António, na sequência dos disparos, efectuados pelo ‘cliente’ indesejado, que se suspeita ser um homem com residência em Valbom, Gondomar.
A cena de tiros deu-se cerca das 04h30, quando o porteiro proibiu um homem de entrar no café-bar, dado que este estaria embriagado, segundo referiu ao CM fonte policial.
Indignado com a recusa, o cliente insistiu, acabando por ameaçar o porteiro. Como este lhe voltou a barrar a entrada, gerou-se uma acesa discussão que terminou aos tiros. “Vais pagá-las!”, exclamou o agressor, que sacou de uma pistola e disparou à queima-roupa contra o porteiro, que não teve sequer tempo de reagir, caindo inanimado. Levado ao Hospital de Santo António, Paulo Costa foi operado de urgência e está ainda internado “em estado crítico”, devido a ferimentos na zona torácica – segundo informou fonte hospitalar.
O agressor fugiu de carro, em direcção à Estrada Marginal do Rio Douro, pelo Túnel da Ribeira. De acordo com fonte policial, a Divisão de Investigação Criminal (DIC) da PSP do Porto ainda estava a tentar identificar o suspeito ao fim da tarde.
No espaço de um mês esta é a segunda vez que se regista uma cena de tiros à porta de uma discoteca do Porto. O primeiro caso verificou-se no Mau Mau, na Rua da Restauração, em Massarelos. Na altura, os moradores insurgiram-se contra a insegurança, assim como a Junta de Freguesia.
Ver comentários