Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Portugal escolhe melhores iguarias

Santarém foi a cidade escolhida para a apresentação da eleição das ‘7 Maravilhas da Gastronomia’, uma iniciativa em que o público vai ser convidado a votar e escolher os pratos mais genuínos da cozinha portuguesa, à semelhança do que aconteceu recentemente com os monumentos e as paisagens naturais.

8 de Fevereiro de 2011 às 00:30
Catarina Furtado vai apresentar o concurso
Catarina Furtado vai apresentar o concurso FOTO: direitos reservados

As iguarias vencedoras serão conhecidas no início de Setembro, numa cerimónia televisiva apresentada por Catarina Furtado e José Carlos Malato, uma vez que a RTP volta a associar-se à promotora 7 Maravilhas para a divulgação do evento.

O projecto, que tem como símbolo uma couve portuguesa em jeito de prato, arrancou ontem, dando-se início ao levantamento de todas as receitas que podem ser representativas da gastronomia portuguesa para, em Março, um painel de 70 especialistas escolher os 70 pratos pré-finalistas.

Até dia 27 de Março, qualquer entidade pública ou privada, com número de identificação fiscal colectivo, pode apresentar um prato. No final desta pré-selecção, cada uma das dez regiões tem de estar representada.

Quando as 70 receitas estiverem escolhidas, um painel de 21 personalidades (que não foram para já divulgadas pela organização) vai escolher os 21 pratos finalistas, divididos em sete categorias: entradas, sopas, peixe, carne, caça, marisco e doces.

Os portugueses vão poder votar nos seus preferidos entre Maio e Setembro, altura em que a iniciativa passa pela sua fase de maior visibilidade pública.

A votação faz-se por SMS, chamadas telefónicas ou na internet (www.7maravilhas.pt e facebook).

Segundo Luís Segadães, da empresa promotora, o concurso pretende "preservar e salvaguardar o receituário português, garantir o seu carácter genuíno e privilegiar a diversidade regional".

Durante a apresentação da iniciativa, Luís Segadães definiu a gastronomia como uma dos marcos da identidade nacional, referindo que "o grande desporto nacional é a gastronomia, porque é a única coisa que movimenta mais gente do que o futebol".

Na apresentação, o ministro da Agricultura, António Serrano, disse que o seu prato favorito é o cozido à portuguesa.

QUEIJOS SERÃO INCLUÍDOS NAS ENTRADAS

Os queijos portugueses não terão direito a uma categoria própria na eleição das ‘7 Maravilhas da Gastronomia’, conforme era desejo da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas (FPCG), e serão incluídos nas entradas. "Queríamos uma categoria só para os queijos portugueses. Estas foram as possíveis e que responderam aos interesses e às vontades das muitas pessoas envolvidas neste trabalho", explicou Maria Carrito, presidente da FPCG e da confraria da Chanfana. A expectativa é de que em Setembro, quando forem anunciadas as ‘7 Maravilhas da Gastronomia’, seja possível elaborar um "excelente menu, recheado de pratos maravilhosos que só a gastronomia portuguesa sabe dar".

DISCURSO DIRECTO

"CAPITAL DA GASTRONOMIA": Francisco Moita Flores, Presid. Câmara de Santarém

Correio da Manhã – Porque é que Santarém se associou?

Francisco Moita Flores – Santarém tinha de ser a capital da gastronomia, não só pela projecção e importância do Festival Nacional que aqui se realiza, mas porque é a capital da liberdade.

– Em que sentido?

– Foi daqui que foi possível construir todos os caminhos da liberdade e da liberdade de escolha. Os portugueses vão ter a liberdade de escolher e optar pelos nossos sabores e pelos nossos paladares.

– Tem um prato favorito?

– Começo já a fazer lóbi pelos pratos da região e para que votem neles. Estamos numa das melhores zonas, desde a sopa da pedra ao bacalhau assado com magusto.

GASTRONOMIA MARAVILHAS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)