Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Portugal recebe 12 refugiados subsarianos

Doze refugiados políticos da África subsariana chegaram ontem a Portugal, vindos de Marrocos. Ficarão a residir no nosso país ao abrigo de um acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).
10 de Janeiro de 2006 às 00:00
Os refugiados chegaram ao princípio da tarde ao posto misto luso-espanhol na fronteira portuguesa junto à ponte do Guadiana. Seguiram depois para um centro de acolhimento na Bobadela, Loures, onde, ao final do dia, receberam a visita do ministro da Administração Interna, António Costa.
O governante aproveitou para frisar que Portugal é um dos países da União Europeia que acolhe menos refugiados e tem o menor número de pedidos desse estatuto. Em 2005, disse, foram feitos 84 pedidos de asilo político a Portugal.
Os africanos – cinco da Costa do Marfim, cinco da Serra Leoa e dois dos Camarões – fazem parte de um conjunto de 20 identificados pelo ACNUR aquando da recente crise humanitária em Ceuta e Melilla.
O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, liderado por António Guterres, negociou com os governos português e espanhol o destino daqueles imigrantes, oito dos quais foram aceites por Espanha.
Os recém-chegados terão apoio jurídico, médico e psicológico, cursos de Língua Portuguesa, Informática e formação profissional e um subsídio de cerca de 30 euros por semana. O objectivo é a sua inserção no mercado de trabalho.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)