Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Português apanhado com 450 quilos de haxixe

Um cidadão português de origem magrebina (Norte de África) foi detido esta semana em Espanha, após perseguição policial, na posse de 450 quilogramas de haxixe. O detido, de 22 anos, foi identificado pelas autoridades espanholas apenas pelas iniciais R.O., como sendo natural de Lisboa.
19 de Julho de 2007 às 00:00
O general chefe da Guardia Civil (à esquerda) com o delegado do governo de Navarra
O general chefe da Guardia Civil (à esquerda) com o delegado do governo de Navarra FOTO: Maria Corella/Epa
O indivíduo deslocava-se para Puteaux, em França (onde mora), num Citroen Xantia, e foi interceptado pela Guardia Civil espanhola na auto-estrada A-15, próximo da localidades de Tafalla, na província de Navarra, após ter cometido uma infracção. Quando os agentes se aproximaram do carro, o português acelerou, levando os agentes no seu encalço, numa perseguição que terminou com um despiste.
Segundo Vicente Ripa, delegado do governo em Navarra, esta foi uma apreensão “histórica”. Acrescentou que a detenção foi concretizada após uma perseguição “espectacular e tensa” levada a cabo por elementos da Guarda Civil de Trânsito. A perseguição automóvel prolongou-se por mais de sete quilómetros, por estradas e alguns caminhos agrícolas. O por-tuguês só se deteve depois do seu automóvel ter caído de um desnível de dois metros, junto à localidade de Amátriain.
Segundo a polícia espanhola, R.O. ainda fugiu a pé, mantendo-se em fuga durante cerca de três horas. Acabou por ser detido pela Guardia Civil próximo de Pueyo, igualmente na província de Navarra.
Vicente Ripa disse que o haxixe, procedente de África, é desembarcado normalmente por lanchas que cruzam o estreito de Gibraltar até à costa andaluza, sendo depois transportado em vários veículos para Paris, de onde é distribuído para várias zonas da União Europeia.
O general chefe da Guardia Civil, Luís Iglesias, salientou que a operação desencadeada para a captura do português foi “realmente bonita”, já que participaram várias patrulhas e agentes à paisana. Acrescentou que o resultado da acção “demonstrou a capacidade e o grau de alerta” da Guardia Civil.
OUTROS CASOS
VENDIA NO NORTE
No passado dia 3 de Julho um comerciante, de 48 anos, residente em Penamacor, no distrito de Castelo Branco, foi detido pela Polícia Judiciária, por suspeita de comprar “quantidades significativas” de heroína e cocaína em Espanha e de, posteriormente, proceder à sua venda nas zonas de Penamacor, Fundão e Covilhã.
REDE INTERNACIONAL
Um português foi detido em Abril de 2006 por se supor pertencer a uma rede de tráfico de droga com sede em Espanha e ramificações em Portugal, Holanda e Colômbia. Na altura foram detidos também um homem e três mulheres, colombianos. Foram apreendidas 6,5 toneladas de cocaína.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)