Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Português morre à espera da extradição

Eduardo António Serra Portela, traficante de droga português com cerca de 50 anos, morreu num hospital de Salvador da Baía, Brasil, quando aguardava pela extradição para Portugal, anunciou ontem a polícia brasileira.
6 de Julho de 2011 às 00:59

Conhecido por ‘Pinóquio’ do bairro do Relógio, Lisboa, estreou o cadastro em Portugal nos anos 80 por assaltos à mão armada a ourivesarias, mas ganhou fama e fortuna como traficante. Era recebido como um rei nas favelas do Rio de Janeiro e liderava operações a partir da cadeia. Esteve preso em Espanha, onde geria pizarias, mas escapou da cadeia de Carabanchel (Madrid) em Outubro de 1997, depois de ‘comprar’ um guarda com 15 milhões de pesetas.

Fugiu para Portugal, mas foi preso após um tiroteio em que ficou ferido. Devido às tentativas de fuga, acabou transferido para a Madeira, de onde saiu no ano passado, em precária, após cumprir parte dos 21 anos de pena. E voltou a desaparecer. Morreu na sequência do rompimento de cápsulas de cocaína que tinha ingerido. Eduardo Portela foi preso a 2 de Junho quando tentava embarcar para Portugal. Esperavam-no mais seis anos e cinco meses de cadeia.

BRASIL PORTUGUÊS MORTE EXTRADIÇÃO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)