Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Português terá visto novo suspeito no caso Maddie

Um jornal inglês falou com um português que terá visto um suspeito de óculos escuros junto à casa alugada pelos McCann, 24 horas antes do desaparecimento de Maddie, em 2007.
29 de Maio de 2013 às 13:06
Madeleine desapareceu pouco antes de fazer 4 anos
Madeleine desapareceu pouco antes de fazer 4 anos FOTO: Reuters

O jornal britânico ‘The Mirror' falou com Mário Fernando Madeira Marreiros, um português de 47 anos testemunha do processo do desaparecimento de Madeleine McCann, que alega ter visto um suspeito ignorado pelas autoridades portuguesas.

Na altura dos factos, Mário trabalhava como roupeiro no aldeamento da Praia da Luz, em Lagos, onde o casal McCann e os filhos passavam férias em 2007. Na véspera do desaparecimento de Maddie, o algarvio alega que viu um homem estranho de óculos escuros escondido junto a umas escadas no exterior do quarto alugado pelos McCann.

Ao ‘Mirror', Mário conta que viu o suspeito durante a recolha da roupa dos quartos. "Quase chocámos. Parecia embaraçado e nervoso" referiu o português ao jornal, acrescentando: "Nunca o tinha visto. Conheço toda a gente que morava no complexo e ele não era nenhuma dessas pessoas".

Sobre a atuação das autoridades e dos investigadores, Mário diz ter ficado "desconfortável" com o inquérito da Polícia Judiciária (PJ). No seu primeiro depoimento à PJ, tornado público, não consta qualquer referência ao suspeito com quem alegadamente se terá cruzado e que descreve ao jornal inglês. No entanto, alguns meses depois, Mário fez chegar esta informação à PJ, tendo passado "horas  com um detetive a olhar para imagens e vídeos", lê-se no ‘Mirror'. Contudo, não conseguiu identificar ninguém.

Mas o roupeiro algarvio, que trabalhava há apenas um mês antes da ocorrência, acredita que o estranho esteja de alguma maneira relacionado com o desaparecimento de Maddie, tenha sido o raptor ou apenas um cúmplice que estudou os horários e os comportamentos dos McCann.

Seis anos após o desaparecimento da criança, Mário Marreiras pede agora para ser ouvido pela Scotland Yard, as autoridades britânicas, que nunca lhe pediram qualquer depoimento ou mostraram interesse neste homem.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)