Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Portuguesas têm poucos filhos

As mulheres portuguesas têm em média, 1.3 bebés, o que representa uma taxa de natalidade muito baixa, sintoma de uma “sociedade doente”, defende o médico de saúde pública do Hospital de Faro, Mariano Ayala.
18 de Novembro de 2007 às 12:00
Em vésperas do Dia Universal das Crianças, instituído pelas Nações Unidas em 1954, que se assinala na terça-feira, aquele responsável médico afirma, numa entrevista à Lusa citada no site da RTP, que a baixa de natalidade regista-se na generalidade, pelo continente europeu, o que poderá levar à extinção humana neste continente.
De igual modo, também os portugueses poderão desaparecer, devido a uma sociedade que não apoia os progenitores e as crianças.
Para manter um índice de natalidade constante, cada mulher portuguesa deveria ter em média 2.1 bebés ao longo da vida.
Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), actualmente cada mulher tem 1.3 bebés e desde os anos 30 do século passado, a população portuguesa aumentou de sete milhões para mais de 10 milhões, contudo esta subida é maioritariamente de população idosa.
A taxa bruta de natalidade diminuiu de 28 por cento em 1935 para 10 por cento em 2006, a taxa mais baixa de sempre.
Na óptica de Daniel Pereira da Silva, ex-presidente da Sociedade Portuguesa de Obstetrícia e Ginecologia (SPOG), uma solução apontada para este problema deve ser a criação de “incentivos económicos verdadeiros” para “inverter paradigmas e combater a baixa natalidade”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)