Posto da GNR com bolor e sem segurança em Oliveira de Azeméis

Novo edifício foi orçamentado.
Por Francisco Manuel e Paulo Jorge Duarte|19.11.18
Infiltrações, bolor nas paredes e falta de segurança são alguns dos muitos problemas do posto da GNR de Cesar, Oliveira de Azeméis. Há mais de 10 anos que está prometida a mudança de instalações e a construção de um novo edifício já chegou a estar no orçamento da Guarda, mas a obra não passa de uma miragem. Em setembro, o posto foi assaltado durante uma troca de turnos.

O problema não é novo e há muitos anos que câmara municipal e junta de freguesia reclamam medidas que devolvam à GNR a dignidade exigida. "Já foram apresentadas várias soluções à tutela, por isso, exigimos que este problema seja uma prioridade dos governantes", afirma o presidente da Junta de Cesar, Óscar Teixeira.

"O edifício onde está atualmente instalado o posto já foi um restaurante, antes de ser adaptado para acolher a GNR, mas a falta de segurança é evidente. Por vezes, apenas existe um militar de serviço e, durante a noite, é preciso avaliar quem toca à campainha porque nunca se sabe as intenções de cada um", afirma José Gouveia, GNR reformado.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!