Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Povo espanca ladrão

"Enquanto se lembrar do que lhe aconteceu aqui, não deve querer voltar tão cedo. Juntou-se muita gente e o povo deu-lhe ‘poucas’ e boas", relatou ao CM José Pereira, de 60 anos, que anteontem surpreendeu um ladrão a assaltar a sua casa, em Rio Mau, Vila Verde. A população juntou-se e espancou o assaltante, de 29 anos, mantendo-o detido até à chegada da GNR. Ouvido ontem pelo Tribunal de Vila Verde, foi libertado.

16 de Julho de 2011 às 00:30
José e Marinha consertavam ontem os estragos causados pelo ladrão
José e Marinha consertavam ontem os estragos causados pelo ladrão FOTO: Fátima Vilaça

O casal chegava a casa, ao final do dia, quando se apercebeu de um homem junto a uma janela do rés--do-chão. "Assim que o vi, saí do carro e ainda lhe agarrei um braço, mas ele deu-me um empurrão e fugiu", contou, ainda em sobressalto, a dona da casa, Marinha Sá. O assaltante foi perseguido pelo filho do casal, de 18 anos, que pediu ajuda aos vizinhos para apanhar o fugitivo. Já com um largo número de pessoas a procurar nas redondezas, foi mesmo o filho de José e Marinha que veio a encontrar o ladrão escondido num silvado. "Ainda se fez ao meu filho de navalha, mas ele encheu-se de coragem e disse para guardar aquilo", referiu a mãe.

O assaltante, conhecido pela alcunha de ‘Faísca’, foi libertado há menos de meio ano, depois de ter cumprido cinco anos de prisão por roubos, posse de arma proibida e tráfico de droga, soube o CM. Foi ouvido ontem por um juiz, em Vila Verde, e fica obrigado a apresentar-se à GNR todos os dias até ser julgado. n

ESPANCADO LADRÃO VILA VERDE
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)