Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Praga de ratos causada pelas reservas de aves

O presidente da União dos Pequenos Agricultores (UPA) de Zamora, Espanha, responsabiliza as autoridades ambientais da região, próxima da fronteira com Portugal, pela praga de ratos que assola a província espanhola, que acredita estar relacionada com as reservas naturais de aves.
3 de Setembro de 2007 às 00:00
Embora não tenha provas para avançar com uma acção judicial contra a Junta de Castela e Leão e o Meio Ambiente, Aurelio Gonzalez diz-se convicto de que os ratos foram introduzidos na região para alimentar as aves protegidas de várias reservas da zona.
Estes ratos, denominados “campesinos”, são maiores que o habitual e também mais lentos, o que faz com que sejam utilizados para alimentar aves em reservas. Esta espécie reproduz-se com uma frequência fora do comum, o que provoca uma explosão demográfica, tendencialmente no início do Verão.
Aurelio Gonzalez afirmou que a tendência é para os roedores se propagarem até à fronteira portuguesa, onde está a ser misturado um químico na cevada para dizimar os roedores.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)