Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Predador sexual ataca nove crianças em 16 dias

Suspeito encontra-se em situação irregular no nosso país mas não tem qualquer medida de coação privativa da liberdade.
Tânia Laranjo 17 de Março de 2020 às 01:30
Violação
Mulher
Violação
Mulher
Violação
Mulher
Em apenas 16 dias, um cidadão brasileiro, que se encontra em situação irregular no nosso país, abusou sexualmente de pelo menos nove meninas. Quatro são crianças com menos de 14 anos e cinco são adolescentes entre os 14 e os 16 anos. Há ainda pelo menos mais quatro casos que não vão para julgamento, por ausência de queixas.  

O homem continua em liberdade e não tem qualquer medida de coação restritiva. Teve apenas termo de identidade e residência e tem de se apresentar três vezes por semana no posto policial mais perto da sua residência, na zona de Pombal. O suspeito tem 30 anos e, diz o Ministério Público, desde que lhe foram aplicadas as medidas de coação cumpriu-as. Nada se alterou para que devam ser agravadas.

O primeiro ataque aconteceu a 10 de setembro de 2019. O suspeito aproximou-se do jardim da casa de uma adolescente e aproveitando que a menina estava no exterior masturbou-se em frente a ela. A menor fugiu de imediato e escondeu-se no interior da casa. Apresentou queixa às autoridades policiais.

As situações com menores continuaram no dia seguinte. No dia 12, o homem foi mais agressivo e, também no centro de Pombal, agarrou uma jovem, com quem tentou manter contactos sexuais. Fê-lo igualmente à luz do dia. Depois de gritar por ajuda, a menor conseguiu fugir. Foi novamente atacada pelo mesmo homem no dia seguinte - voltou a tentar manter os mesmos contactos. Só nessa altura é que a menina pediu ajuda às autoridades.  

As situações sucederam-se e em alguns ataques o homem chegou mesmo a tentar agarrar várias crianças ao mesmo tempo. Quando as abordava já estava com o pénis de fora das calças e pedia às menores que o masturbassem. A maioria conseguiu fugir, mas todas disseram ter ficado muito assustadas com o sucedido.

PORMENORES
Acusado em Leiria
A acusação é do Ministério Público de Leiria e foi deduzida nos últimos dias. O caso vai agora seguir para julgamento.    

Nove crimes
O suspeito é acusado de nove crimes. Quatro são de abusos sexuais de menores, cinco de importunação sexual. Dada a idade das crianças envolvidas, é indiferente ter ou não havido contacto sexual.    

Memória futura
A maioria das menores foi ouvida para memória futura. Já não vão ter de ser ouvidas novamente em julgamento.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)