Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Prédio que sofreu derrocada parcial em Lisboa deverá ser demolido. Segunda vistoria confirmará decisão

Incidente não provocou vítimas, mas obrigou ao realojamento de várias dezenas de estudantes de uma residência contígua.
Lusa 5 de Dezembro de 2019 às 18:48
Oitenta estudantes desalojados após desabamento de fachada de prédio em Lisboa. Veja as imagens
Cães de resgate mobilizados para o local
Oitenta estudantes desalojados após desabamento de fachada de prédio em Lisboa. Veja as imagens
Cães de resgate mobilizados para o local
Oitenta estudantes desalojados após desabamento de fachada de prédio em Lisboa. Veja as imagens
Cães de resgate mobilizados para o local
O vereador da Proteção Civil da Câmara de Lisboa, Carlos Castro, afirmou esta quinta-feira que o prédio que sofreu uma derrocada parcial na noite passada, na Avenida Elias Garcia, deverá ser demolido, após a primeira vistoria ao edifício.

"A primeira análise à vistoria indica-nos que o prédio deve ser demolido e nesse sentido vamos fazer com caráter de urgência um segundo pedido de vistoria ao Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC)", disse aos jornalistas Carlos Castro, no local.

O autarca considerou que será feita uma segunda análise para fazer um apuramento total do estado do prédio.

Carlos Castro aproveitou para esclarecer que o prédio afetado não está devoluto, como foi comunicado, na quarta-feira, pelo Regimento de Sapadores de Bombeiros de Lisboa, realçando que foi uma das paredes laterais de um dos edifícios habitados que ruiu.

"O que aconteceu foi, como se pode verificar, a parede lateral desabou para uma zona onde está o edifício devoluto", explicou, acrescentando que "foram induzidos em erro".

O vereador da Proteção Civil da Câmara de Lisboa recordou ainda que a equipa da Proteção Civil prestou apoio à população em conjunto com a Junta de Freguesia das Avenidas Novas, na noite de quarta-feira, fornecendo refeições.

Carlos Castro garantiu também que as pessoas desalojadas estão a ser acompanhadas pelos proprietários da residência e pela Câmara Municipal da Lisboa.

"As pessoas que foram desalojadas estão a ser acompanhadas. As pessoas não vão ficar a pernoitar na rua. A Câmara [de Lisboa] asseguraria esse apoio face a este caso de emergência", disse, adiantando "que, por parte dos responsáveis da residência, estão a ser desencadeados todos os cuidados".

A derrocada parcial de um prédio na Avenida Elias Garcia, na quarta-feira à noite, não provocou vítimas, mas obrigou ao realojamento de várias dezenas de estudantes de uma residência contígua.

Por questões de segurança, os prédios afetados, entre os números 120 e 130 (correspondentes a dois prédios), vão ficar interditados até que sejam efetuadas vistorias para avaliar as condições de segurança, motivo pelo qual uma creche ali localizada esteve encerrada esta quinta-feira.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)