Sub-categorias

Notícia

Prepara morte do filho durante dois anos na Guarda

Mulher foi condenada a 18 anos de cadeia por assassinar o menino de dez anos.
Por Alexandre Salgueiro|13.07.18
O homicídio de Rafael Gonçalves, o menino de 10 anos morto pela mãe na aldeia de Catraia do Sortelhão, na Guarda, a 12 de setembro de 2017, começou a tomar forma na cabeça da progenitora dois anos antes. A homicida foi condenada a 18 anos de prisão.

Ilda Gonçalves, de 47 anos, confessou o crime na íntegra e assumiu que desde 2015 planeava matar o filho e suicidar- -se. Contou ao juiz que pensou em várias formas de o fazer, nomeadamente, atirar-se com a criança para dentro de um poço ou enforcarem-se. Disse que ouvia vozes que lhe diziam para o fazer. Rafael foi asfixiado com um cachecol no seu quarto.

"Tinha acordado pelas 08h00 e já estava vestido para ir para a escola, mas voltou para a cama para descansar mais um bocadinho", confirmou Ilda em tribunal. A criança estava acordada mas deitada de barriga para baixo quando a mãe lhe passou o cachecol pelo pescoço, apertando-o até o menino, que tentou lutar, deixar de se mexer.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!