Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Presidente desconfia de bombeiros

O comandante dos Bombeiros de Tondela acusou ontem o presidente da direcção de “desconfiar” dos elementos que abastecem as viaturas de combustível. Indignados com as “suspeitas infundadas”, a maioria dos voluntários recusa-se a atestar os carros e entregou os cartões da frota.
3 de Maio de 2006 às 00:00
As divergências entre a direcção e o comando duram há algum tempo. Para Graciano Simões, presidente da direcção, o comandante Jorge Rolo é “incompetente, quer mandar em tudo na corporação, insulta toda a gente e quer guerras com toda a gente”. “Por mim, vai deixar de ser comandante!”, diz.
Jorge Rolo, comandante da corporação há 13 anos, acusa o presidente de o “apunhalar pelas costas” e de lhe fazer “várias sacanagens”. “O objectivo dele é fazer-me a folha”, afirma.
A questão dos combustíveis é a última gota de água no relacionamento entre ambos. Os bombeiros ficaram revoltados quando souberam que o presidente foi ao posto de combustível perguntar “se algum bombeiro se servia dos cartões das viaturas da corporação para abastecimento próprio”.
“O pessoal ficou indignado com esta desconfiança”, diz Jorge Rolo, salientando que a direcção “não tem condições para continuar”. Graciano Simões admite que foi ao posto de combustíveis, “mas só para saber como era o funcionamento”.
“Eu não desconfio de ninguém, mas preciso de saber para onde vão os quatro mil euros que gastamos em combustíveis por mês”, conclui o presidente, que não quer “mais conversa” com o comandante.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)