Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Presidente do Instituto de Apoio à Criança diz que sem-abrigo não quis matar filho que deitou no lixo

Segundo Dulce Rocha, a mãe, de 22 anos, estava numa situação de vulnerabilidade que a levou a abandonar o filho.
Lusa 8 de Novembro de 2019 às 21:57
MP abre inquérito ao caso do recém-nascido encontrado em caixote do lixo em Lisboa
MP abre inquérito ao caso do recém-nascido encontrado em caixote do lixo em Lisboa
MP abre inquérito ao caso do recém-nascido encontrado em caixote do lixo em Lisboa
A presidente do Instituto de Apoio à Criança (IAC) defendeu esta sexta-feira que a jovem sem-abrigo que deitou na terça-feira o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, expôs o bebé ao abandono sem querer matá-lo.

Segundo Dulce Rocha, a mãe, de 22 anos, estava numa situação de vulnerabilidade que a levou a abandonar o filho.

"Esta mãe está muito sozinha, muito desesperada, sem apoio familiar, senão não tinha praticado o que praticou", disse a magistrada à Lusa, considerando que o crime em causa é "exposição ao abandono" e não tentativa de homicídio.

Lisboa Criança IAC questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)