Preso já foi abandonado por 14 advogados

Alcino Reis está detido em Paços de Ferreira e queixa-se de não ter direito a defesa condigna. Motivos são sigilosos.
Por Débora Carvalho|03.12.18

Alcino Reis, preso no Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira por homicídio e ofensas à integridade física, já foi abandonado por 14 advogados oficiosos. Todos pediram escusa de o defender - o motivo é confidencial - e o recluso aguarda pela nomeação de um novo defensor pela Ordem dos Advogados, no âmbito do apoio judiciário. "Fico privado do direito ao acesso aos tribunais.

É uma fantochada", criticou Alcino Reis numa carta enviada ao CM, na qual refere ainda ter conhecimento, apesar de ser uma situação invulgar, de outro caso idêntico.

Ao CM, a Ordem explicou que os argumentos apresentados pelos advogados são "sigilosos", pelo que nem o recluso deverá saber o motivo pelo qual os advogados pediram para não o defender. A primeira nomeação ocorreu em abril de 2015 e o último pedido de dispensa de patrocínio foi em setembro deste ano.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!