Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Presos partem as pernas

Dois reclusos ferem-se ao saltar muro da cadeia de Angra do Heroísmo.
Miguel Curado 20 de Novembro de 2017 às 08:42
Feridos após saltarem muro durante uma tentativa de fuga da cadeia
Feridos após saltarem muro durante uma tentativa de fuga da cadeia FOTO: Direitos Reservados
Dois reclusos da cadeia de Angra do Heroísmo, Açores, tentaram a fuga escalando um dos muros da cadeia e partiram as pernas ao cair após saltarem para o exterior. A situação só foi detetada vários minutos depois do salto por um guarda que operava o sistema de videovigilância e reparou nos detidos caídos no chão a contorcerem-se com dores.

Os Serviços Prisionais confirmaram o caso ao CM, explicando que o mesmo ocorreu a 4 de novembro. Os dois detidos estavam na secção de segurança da cadeia por se terem envolvido em agressões com outros reclusos. Cada um danificou as grades da respetiva cela, escapando pelo pavilhão. Já em comunhão de esforços arrombaram uma porta e saíram para o pátio. Apesar de a cadeia estar equipada com um sistema de infravermelhos, os dois homens escalaram um muro e saltaram.

Ambos fraturaram as pernas, e só foram detetados vários minutos depois: um ainda dentro da cadeia, o outro já no exterior. Os Serviços Prisionais abriram um inquérito e, depois de assegurados cuidados hospitalares aos reclusos, transferiu-os para uma cadeia do continente, onde estão de castigo.

Grupo Lena construiu
A construção da cadeia de Angra do Heroísmo foi decidida num Governo de José Sócrates. A obra foi do Grupo Lena.

Cerca de 200 reclusos
A prisão está a funcionar desde 2013 e tem cerca de 200 reclusos. Fonte prisional disse que nunca ocorreu uma inauguração oficial da mesma.

Só três guardas
O CM questionou os Serviços Prisionais se a 4 de novembro, durante a tentativa de fuga, só estariam três guardas de serviço e não obteve resposta.
Ver comentários