Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Presos suspeitos da morte de Gaiato

A PJ do Porto deteve ontem os três suspeitos da morte de Nuno Gaiato, o segurança da discoteca El Sonero assassinado a tiro a 13 de Julho do ano passado. Hugo, Timóteo e Vasco, que, na companhia de ‘Berto Maluco’ – entretanto também ele assassinado – se envolveram num confronto naquele bar de música latina, serão hoje presentes ao Tribunal de Instrução Criminal do Porto, para primeiro interrogatório judicial.
20 de Junho de 2008 às 15:00
Morte de Nuno Gaiato no El Sonero provocou um banho de sangue na noite do Porto
Morte de Nuno Gaiato no El Sonero provocou um banho de sangue na noite do Porto FOTO: António Rilo

A detenção só agora foi feita porque foi necessário recolher prova que fundamentasse as suspeitas. A PJ sabia desde a primeira hora que aqueles quatro homens tinham estado envolvidos nos homicídios, mas não havia elementos que sustentassem a detenção. Apenas no caso de Hugo Rocha havia uma alegada confissão informal, mas o jovem recusar-se-ia a confirmar a autoriado crime se fosse presente ao juiz.

Ontem, segundo apurou o CM, os investigadoresdecidiram avançar para a detenção dos suspeitos logo pela manhã. Todos negam a autoria do disparo fatal – Gaiato, que tinha um colete à prova de balas, foi morto com um tiro na cabeça - e imputam o mesmo a ‘Berto Maluco’, assassinado no final do ano passado.

Timóteo, um dos detidos, é cunhado de Aurélio Palha, também assassinado, e ex-segurança da discoteca Chic (propriedade de Palha). Hugo e Vasco eram também seguranças de discotecas e próximos do grupo de ‘Berto’.

Na sequência da morte de Nuno Gaiato, o gang da Ribeira, liderado por Bruno ‘Pidá’, terá jurado vingança. Um jovem conhecido por ‘Quicanga’ terá mesmo prometido um banho de sangue no funeral do amigo, enquanto ‘Pidá’ pagou as despesas do enterro de Gaiato.

Após aquela morte – nunca esclarecida embora os suspeitos estivessem identificados – seguiu-se o banho de sangue conhecido. Foi morto Aurélio por engano, depois Ilídio (do gang de Miragaia) e ‘Berto’, a tiros de rajada de metralhadora.

RELATÓRIO DA PSP SOBRE OS CRIMES NA NOITE

Um relatório confidencial da PSP do Porto, que investigou o homicídio de Nuno Gaiato, revela a motivação dos crimes e os passos que os envolvidos deram antes, durante e depois na noite de 13 de Julho do ano passado. O documento começa por referir agressões entre Nuno Gaiato, Mauro Santos (detido na ‘Operação Noite Branca’) e um indivíduo conhecido por Filipe, residente no bairro da Giesta, em Valbom. A rixa começa na discoteca Kizomba e continua no River onde Mauro é atingido com oito tiros. A vingança passa pelo Number One, discoteca controlada pelo segurança ‘Berto Maluco’, que avisa Gaiato para não ir lá desafiar os amigos. O relatório da PSP cita vários nomes. Começa com morte de Gaiato e acaba com o crime de Aurélio Palha, a 27 de Agosto.

IRMÃO DE CONDENADO NO MEIA-CULPA

Hugo Rocha, 31 anos, é irmão de um dos operacionais que incendiaram a boîte Meia Culpa, em Amarante, em 1997. Ricardo Rocha foi condenado a 25 anos de prisão por 13 crimes de homicídio qualificado. Na altura do massacre, o irmão Hugo já acompanhava Ricardo no mundo dos ginásios e da noite do Porto. Assistiu à detenção do irmão, ao julgamento e à condenação a pena máxima mas, mesmo assim, seguiu-lhe os passos como segurança. Na noite de 13 de Julho, Hugo foi com ‘Berto Maluco’ enfrentar Gaiato. Na troca de tiros, Hugo Rocha foi também atingido com um tiro na perna.

PORMENORES

COLETE ANTIBALA

Gaiato sabia que o grupo de ‘Berto’ ia ao El Sonero ajustar contas. Estava armado e tinha um colete à prova de balas. Morreu com um tiro na cabeça.

CONFISSÃO GRAVADA

Hugo confessou o crime a ‘Berto’, pouco antes daquele ser assassinado. A gravação foi guardada pela mulher que depois a entregou à Judiciária.

EQUIPA ESPECIAL

A detenção de ontem foi feita pela equipa da PJ, liderada pela procuradora Helena Fazenda.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)