Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Primeira vacina contra a malária

Vacina foi aprovada pela Agência Europeia do Medicamento.
Cristina Serra 25 de Julho de 2015 às 03:00
A vacina é uma esperança para a redução de mortes por malária
A vacina é uma esperança para a redução de mortes por malária FOTO: Sukree Sukplang/Reuters
A primeira vacina contra a malária (ou paludismo) foi aprovada ontem pela Agência Europeia do Medicamento (EMA). Destina-se a prevenir uma doença que mata em média 1200 crianças por dia na África subsaariana. Em Portugal, já se registaram "dezenas de casos de paludismo" em pessoas regressadas de países onde existe o mosquito responsável pela transmissão da patologia, segundo a Direção-Geral da Saúde.

"Todos os casos de malária em Portugal são de viajantes que não fizeram prevenção, e até agora já tivemos largas dezenas de casos, que provocaram algumas mortes", afirmou ao CM Francisco George, diretor-geral da Saúde. Para este responsável, a vacina batizada ‘RTS,S’ ou ‘Mosquirix’ representa o "início de um processo que pode mudar a prevenção da malária.

"Desde há dezenas de anos que a comunidade científica internacional tentava conseguir uma vacina contra a malária, uma doença que não é provocada por um vírus nem por uma bactéria mas por um agente protozoário, que é um parasita", afirmou Francisco George.

Segundo um estudo realizado ao longo de vários anos, a vacina tem uma eficácia modesta e baixa ao longo do tempo; porém, é hoje a vacina experimental mais promissora contra a doença.
Ver comentários