Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Primeiro Euromilhões do ano saiu em Oeiras

O primeiro euromilionário deste ano em Portugal registou o boletim na papelaria Palmeiras, em Oeiras. Não é conhecido o totalista, que vai receber 15 milhões de euros.
6 de Junho de 2010 às 00:30
Adozinda Batista, dona da papelaria onde foi registado o boletim vencedor, diz não saber quem é o totalista
Adozinda Batista, dona da papelaria onde foi registado o boletim vencedor, diz não saber quem é o totalista FOTO: Vítor Mota

A proprietária da agência, Adozinda Batista, disse ao CM desconhecer o vencedor, que tanto pode ser morador como funcionário de alguma das empresas da zona. Mas se ganhasse o primeiro prémio, Adozinda já sabe o que faria: "Regressar a Maputo [Moçambique], país onde nasceram as minhas duas filhas, onde fui tão feliz e nunca lá voltei, desde há 27 anos."

Uma cliente, Maria Rodozinda, 67 anos, reformada, dava outro destino ao dinheiro se fosse a feliz contemplada. "Dava dez milhões de euros às minhas duas filhas e ficaria com os restantes cinco milhões para passear e comprar uma casa nova." Enquanto bebia uma bica ao balcão do café junto à papelaria, Vítor Alves, 44 anos, empresário, pensava no investimento empresarial que faria caso fosse sorteado com 15 milhões de euros. "Os meus negócios são com Angola, exporto tudo o que precisam, do ramo alimentar e outros produtos. Com esse dinheiro fazia crescer a empresa." Quem também queria investir em vez de esbanjar o dinheiro do prémio é o imigrante brasileiro Edson Vidal, 30 anos, ladrilhador. "Com quinze milhões montava uma empresa, ajudava a minha família e apoiava acções sociais no meu país."

O sorteio de sexta-feira bafejou também com a sorte outros seis apostadores portugueses, contemplados com o segundo prémio, no valor de 422 mil euros cada.

Desde a criação do jogo europeu, há seis anos, já se registaram 39 primeiros prémios em Portugal, o maior dos quais no valor de 61 milhões de euros.

QUASE QUARENTA EUROMILIONÁRIOS EM PORTUGAL

O Euromilhões já fez 39 euromilionários em Portugal e já foram distribuídos pelas carteiras nacionais mais de dois mil milhões de euros. Porém, ganhar o primeiro prémio nem sempre é sinónimo de felicidade. Que o diga o casal de ex--namorados, Luís Ribeiro e Cristina Simões, que se desentenderam quanto à partilha do primeiro prémio. Estão a disputar no Tribunal de Barcelos 15 milhões de euros, sorteados em 2007. As alegações finais estão marcadas para o dia 15. Cristina Simões reclama os 15 milhões, alegando ser sua a chave vencedora, mas Luís Ribeiro defende que foi ele quem registou a aposta e que merece metade do prémio.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)