Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Primo ferido em disparo acidental

Familiares decidiram caçar à noite e António Pinto foi atingido por um tiro. PJ investiga.
18 de Agosto de 2013 às 01:00

Uma sessão de caça furtiva noturna e ilegal acabou mal na aldeia da Póvoa do Rodrigo Alves, em Tondela. Ao que o CM apurou, Manuel Ribeiro, 58 anos, disparou acidentalmente sobre o primo António Pinto, 45 anos. A bala atingiu-o no abdómen, mas não perfurou qualquer órgão vital, pelo que não corre risco de vida.

Os dois homens decidiram caçar na noite de anteontem. Eram 21h25 quando Manuel Ribeiro, reformado da PT, viu um vulto que, alegadamente, terá confundido com um javali e disparou um tiro de caçadeira. A hipótese de que a arma terá disparado acidentalmente não está excluída pela PJ de Coimbra, que esteve no local a recolher provas até cerca das 04h00.

Na aldeia, ninguém sabe o que aconteceu. Os populares comentam o caso e apontam vários locais onde terá sido encontrado e assistido António Pinto. Tudo porque os primos estavam preocupados com a multa que lhes podia ser aplicada por estarem a caçar ilegalmente, e por isso percorreram vários locais da aldeia, deixando um rasto de sangue.

"O Manuel estava destroçado e até desmaiou. Admitiu logo que foi ele quem disparou, mas garantiu tratar-se de um acidente", contou um popular. O homem não foi detido pela PJ.

António Pinto bala disparo Tondela caça PJ
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)