Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Prisão preventiva para suspeito de atear fogo que vitimou dezenas de animais em canil de Santo Tirso

Fogo deflagrou num abrigo na Serra da Agrela, provocando a morte a mais de 70 cães.
Manuel Bento e Lusa 6 de Agosto de 2020 às 18:04
Suspeito de atear fogo que vitimou dezenas de animais em canil de Santo Tirso presente esta quinta-feira em tribunal
Santo Tirso animais canil
Suspeito de atear fogo que vitimou dezenas de animais em canil de Santo Tirso presente esta quinta-feira em tribunal
Santo Tirso animais canil
Suspeito de atear fogo que vitimou dezenas de animais em canil de Santo Tirso presente esta quinta-feira em tribunal
Santo Tirso animais canil
O suspeito de ter ateado o fogo que teve início em Valongo e se estendeu a Santo Tirso, tendo vitimado dezenas de animais, ficou em prisão preventiva, indicou à Lusa fonte da Polícia Judiciária (PJ).

O Tribunal de Instrução Criminal determinou a prisão preventiva do homem de 29 anos que foi detido quarta-feira pela PJ em Sobrado, concelho de Valongo, e que é suspeito de ter ateado o fogo que a meio de julho atingiu dois canis ilegais na Serra da Agrela, freguesia do concelho de Santo Tirso.

O fogo provocou a morte a mais de 70 cães.

De acordo com fonte da PJ, a medida de coação foi determinada depois de o suspeito ter sido presente a primeiro interrogatório judicial.

Santo Tirso crime fogo incêndio incendiário PJ Valongo Polícia Judiciária tribunal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)