Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Prisão preventiva para suspeito de atear incêndio em Figueiró dos Vinhos

Fogo consumiu cerca de 500 metros quadrados de floresta.
Lusa 15 de Julho de 2021 às 16:40
Bombeiro
Bombeiro FOTO: Getty Images
Um homem de 57 anos foi detido por suspeita da prática de um crime de incêndio florestal no concelho de Figueiró dos Vinhos, distrito de Leiria, aguardando julgamento em prisão preventiva, anunciou esta quinta-feira a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a PJ informa que, através da Diretoria do Centro e com a colaboração da GNR de Figueiró dos Vinhos, foi detido o suspeito, desempregado, pela presumível prática do crime de incêndio florestal que ocorreu na terça-feira, pelas 12:00.

"O suspeito, com uso de chama direta, ateou um incêndio na floresta, numa zona povoada com mato e eucaliptos, com continuidade vertical e horizontal, confinante com a zona urbana, com várias aldeias em redor", refere o comunicado.

A área ardida foi de cerca de 500 metros quadrados, mas "teria proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção dos meios de combate - bombeiros e meios aéreos", adianta a PJ.

Segundo a PJ, a atuação do arguido "colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, habitações e a grande mancha florestal".

Fonte da Diretoria do Centro da PJ adiantou à agência Lusa que o suspeito, solteiro e residente na área de Figueiró dos Vinhos, foi detido no mesmo dia do incêndio e já cumpriu pena de prisão pela prática do mesmo tipo de crime.

A mesma fonte esclareceu que o arguido teve no passado ocupação ligada à floresta e agricultura.

Ver comentários