Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Prisão preventiva para um militar da GNR

Um militar da GNR ficou esta sexta-feira em prisão preventiva e outros três foram suspensos de funções.
17 de Outubro de 2014 às 19:55
Processo desencadeado pelo Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Peso da Régua
Processo desencadeado pelo Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Peso da Régua FOTO: João Nuno Pepino

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decretou esta sexta-feira a prisão preventiva de um militar da Guarda Nacional Republicana e a suspensão de funções de outros elementos, detidos na quarta-feira, no distrito de Santarém, indiciados por corrupção.

Os quatro militares, colocados no posto da GNR de Samora Correia, mais quatro civis, foram detidos por suspeitas de corrupção, furto, burla, peculato e fraude fiscal, no âmbito de um inquérito criminal tutelado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, envolvendo o negócio ilícito de metais não preciosos.

Os arguidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial, na quinta-feira e sexta-feira, tendo o juiz de instrução criminal aplicado a medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva, a um dos militares e a suspensão do exercício de funções aos outros três, informou a GNR, em comunicado.

Os quatro civis saíram em liberdade, sujeitos ao Termo de Identidade e Residência, com a obrigação de apresentação duas vezes por semana no posto policial da área da residência.

GNR militar gnr preventiva suspensão funções
Ver comentários