Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Processo da Tecnoforma, que envolve Passos e Relvas, foi arquivado

Em causa estaria a atribuição de fundos comunitários à empresa onde trabalhava o atual líder do PSD.
13 de Setembro de 2017 às 19:37
Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas
Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas
Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas
Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas
Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas
Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas
O Ministério Público arquivou o processo relacionado com a empresa Tecnoforma, que envolvia Passos Coelho e Miguel Relvas. 

A decisão surge cinco anos depois de se ter iniciado a investigação a um alegado favorecimento da empresa, onde trabalhava Passos Coelho. Miguel Relvas era, na altura, secretário de Estado da Administração Local. 

A notícia está a ser avançada esta quarta-feira pelo Observador.

Em causa estariam suspeitas de corrupção, prevaricação, abuso de poder e participação económica, num caso que remonta ao período entre 2002 e 2004. As investigações focavam-se na hipótese da empresa Tecnoforma ter recebido, na altura, dinheiro comunitário para desenvolver ações de formação para funcionários da administração local, numa altura em que Relvas liderava essa pasta.

Segundo o site, o arquivamento foi assinado a 4 de setembro depois do Ministério Público ter considerado que não existiam provas de benefícios à Tecnoforma na atribuição de fundos comunitários. 

Já as suspeitas de abuso de poder acabaram por não analisadas por terem prescrito. 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)