Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Procurado por espalhar terror em cinco roubos

Polícia Judiciária tenta encontrar solitário que atacou na manhã a seguir às Presidenciais.
Sérgio A. Vitorino 31 de Maio de 2017 às 08:59
Homem foi filmado a 26 de janeiro de 2016 pelas câmaras dos comboios, que usou para se deslocar entre os locais dos crimes
Assaltante armado atacou a farmácia Macau, na Parede, minutos depois de ter invadido os CTT no Estoril
Homem foi filmado a 26 de janeiro de 2016 pelas câmaras dos comboios, que usou para se deslocar entre os locais dos crimes
Homem foi filmado a 26 de janeiro de 2016 pelas câmaras dos comboios, que usou para se deslocar entre os locais dos crimes
Homem foi filmado a 26 de janeiro de 2016 pelas câmaras dos comboios, que usou para se deslocar entre os locais dos crimes
Assaltante armado atacou a farmácia Macau, na Parede, minutos depois de ter invadido os CTT no Estoril
Homem foi filmado a 26 de janeiro de 2016 pelas câmaras dos comboios, que usou para se deslocar entre os locais dos crimes
Homem foi filmado a 26 de janeiro de 2016 pelas câmaras dos comboios, que usou para se deslocar entre os locais dos crimes
Homem foi filmado a 26 de janeiro de 2016 pelas câmaras dos comboios, que usou para se deslocar entre os locais dos crimes
Assaltante armado atacou a farmácia Macau, na Parede, minutos depois de ter invadido os CTT no Estoril
Homem foi filmado a 26 de janeiro de 2016 pelas câmaras dos comboios, que usou para se deslocar entre os locais dos crimes
Homem foi filmado a 26 de janeiro de 2016 pelas câmaras dos comboios, que usou para se deslocar entre os locais dos crimes
Portugal estava ainda na ressaca das Presidenciais, que, na véspera, elegeram Marcelo Rebelo de Sousa, quando o homem atacou.

A 26 de janeiro de 2016, de manhã, o solitário com um revólver assaltou cinco estabelecimentos no Estoril, Parede e Lisboa. Fugiu com centenas de euros e deixou para trás lojistas em pânico. O assaltante, traído pela videovigilância dos comboios da linha de Cascais – que utilizou para se deslocar de uns crimes para os outros e cujas imagens o CM revela hoje em exclusivo –, é procurado pela PJ, que o tenta ainda identificar.


Utilizou sempre um pequeno revólver, com o qual ameaçou as vítimas, fugindo depois com o dinheiro da caixa.

Primeiro numa loja dos CTT no Estoril, a seguir a farmácia Macau, no centro da Parede. E depois apanhou o comboio entre a Parede e o Cais do Sodré, em Lisboa, e foi nessa altura que a sua imagem acabou captada nos fotogramas que o CM hoje divulga.

Já em Lisboa, mais três assaltos: um minimercado, um pequeno comércio de rua e uma loja de roupa, todos de seguida. De acordo com a PJ, o homem usou em todos os crimes o revólver curto de cor escura.
procurado terror roubos assaltos cascais lisboa polícia judiciária solitário presidenciais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)