Professor condenado a 18 anos por abusos em Beja

Colocava meninas de 7 e 8 anos ao colo na sala de aula e tocava-lhes nos órgãos genitais.
Por António Lúcio|27.09.18
O Tribunal de Beja aplicou esta quarta-feira uma pena de 18 anos de prisão ao professor de uma escola primária daquele concelho por abuso sexual de menores, maus-tratos e posse de fotografias pornográficas de menores. Dos 534 crimes de que José Jerónimo, de 48 anos, estava acusado, foi considerado culpado de 14.

A pena global ultrapassava os 44 anos de prisão, sendo que o coletivo de juízes decidiu aplicar o cúmulo jurídico de 18 anos de cadeia. Terá ainda de indemnizar as vítimas em 53 mil euros, ficando impedido de exercer funções durante 15 anos.

Professor condenado a 18 anos por abusos em Beja
Os crimes foram todos cometidos no interior da sala de aulas e no espaço dos professores, onde colocava as meninas ao colo e lhes tocava nos órgãos genitais. O arguido chegou a ameaçar as crianças para que se mantivessem em silêncio e bateu mesmo com a cabeça de uma das vítimas no quadro da sala. O caso foi descoberto quando as vítimas – quatro meninas de 7 e 8 anos – começaram a revelar um comportamento estranho.

"Passaram a ter uma maior dependência das progenitoras, receio em ir à escola, dificuldade em se vestirem, tomarem banho e não quererem dormir sozinhas", menciona o acórdão. Algumas continuam a ser acompanhadas por psicólogos e o caso acabou por ser denunciado pela mãe de uma delas.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!