Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Professor nega abusos sexuais a alunas

Fernando Queirós, 44 anos, professor de Geografia na Escola Clara de Resende, negou ontem ter abusado sexualmente de três alunas durante as aulas, na primeira sessão de julgamento no Tribunal de São João Novo, no Porto. O docente, que ainda lecciona na mesma instituição de ensino, prestou declarações durante mais de uma hora.
28 de Abril de 2011 às 00:30
Fernando Queirós
Fernando Queirós FOTO: Miguel Pereira da Silva

Por ser tratar de crimes sexuais sobre menores, o julgamento decorreu à porta fechada. Foram ouvidas quatro testemunhas de acusação: três alunas e uma professora. As três jovens alvo de abuso não foram ouvidas pois na altura do inquérito prestaram declarações para memória futura.

O caso remonta a 2008, e, de acordo com a acusação do MP, o professor, director de turma das jovens, terá agarrado as alunas várias vezes pela mão e pela anca, beliscando-as e apalpando-as à frente da turma. A uma aluna terá passado o dedo de raspão pela vagina e apalpado as nádegas a outra.

PROFESSOR ABUSOS ALUNAS ESCOLA CLARA RESENDE PORTO
Ver comentários