Professores contra 40 horas por semana

Os sindicatos dos professores estão contra o alargamento do horário de trabalho dos docentes de 35 para as 40 horas semanais. A intenção do Governo está inserida na reforma da administração pública, acordada com a troika, que irá afectar todos os trabalhadores do Estado.
12.12.12
Professores contra 40 horas por semana
Os sindicatos de professores contestam a proposta do Governo, que não foi negociada Foto Pedro Galego

Fenprof e FNE temem que a aplicação da medida aumente o número de professores sem componente lectiva nas escolas e de docentes desempregados.

"Qualquer alteração do horário de trabalho, na sua componente lectiva, tem de ser feita no âmbito do Estatuto da Carreira Docente", explicou Lucinda Dâmaso, da FNE, garantindo que a estrutura sindical "não estará disponível para negociar qualquer proposta de alteração aos horários".

A mesma opinião tem a Fenprof. "Mexer nos horários de trabalho não só é uma violência, como é absolutamente impensável", afirmou Mário Nogueira, apontando para 17 mil o número de professores dispensados com esta medida.

Nuno Crato, ministro da Educação, não nega a possibilidade de rever a carga horária dos professores, mas considera prematuro iniciar a discussão. "Estamos a discutir uma série de medidas que podem ser tomadas no que se refere à educação e a outros sectores", afirmou ontem, em Berlim, reconhecendo estar tudo em aberto.

ALUNOS DO 4º ANO ENTRE OS MELHORES

Os alunos portugueses do 4º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico ficaram na 15ª posição a Matemática e em 19º a Leitura e Ciências. Os dados constam no estudo da Associação Internacional para a Avaliação do Desempenho Escolar, que compara alunos do 4º ano de cerca de 50 países.

Segundo o Ministério da Educação, os resultados obtidos são positivos, embora reconheça que "em todos os estudos, mais de metade dos alunos portugueses não ultrapassam o nível intermédio, o segundo mais baixo de quatro". Portugal participou com alunos do 4º ano.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
42 Comentários
  • De António Carreira17.12.12
    Eu também trabalho 4o horas por semana e só tenho 22 dias uteis de férias.Qual é o problema dos professores, afinal não querem ser avaliados não querem fazer nada e em relação aos ordenados é pouco.Incompetentes.
    Responder
     
     1
    !
  • De LFV17.12.12
    Tenho professores na família a ganharem acima de 1500 euros. Um deles está aposentado desde os 59 anos com 2.700 euros. Sou licenciado em eng.a. e ganho 1350 euros líquidos. Trabalho muito mais que 40 horas!...
    Responder
     
     2
    !
  • De Justo17.12.12
    Contabilizarei as 40 horas de trabalho semanal.Quando cumprir as mesmas,arrumo os materiais.Não tive tempo suficiente para preparar as aulas, para corrigir?Lamento,mas estou farta de ser insultada e maltratada
    Responder
     
     5
    !
  • De MARIA PEREIRA16.12.12
    COMO SÃO IGNORANTES AQUELES QUE FALAM DE REALIDADES QUE NÃO CONHECEM!AINDA QUE OS PROFESSORES NÃO TIVESSEM QUE TRABALHAR EM CASA O DOBRO DO TEMPO QUE NA ESCOLA,ATURAR 8HX30 ALUNOS DESATENTOS E PREGUIÇOSOS POR DIA É OBRA!
    Responder
     
     12
    !
  • De Lidia16.12.12
    Nao sou professora mas ter trabalho no dia de hoje é uma mais valia.Quando tiverem que Trabalhar mais que as 40 h que seja compensado.
    Responder
     
     5
    !