Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Promoções enchem lojas

Às 10h00 já havia fila às portas do El Corte Inglés, em Lisboa. Em apenas 10 minutos foram vendidos os 25 televisores plasma que estavam em promoção. Apesar da crise, os portugueses aproveitaram em força as campanhas de promoção pós–Natal que antecedem a época oficial de saldos de Inverno, que arranca hoje.
28 de Dezembro de 2008 às 00:30
Em 10 minutos os produtos mais procurados pelos consumidores dos armazéns El Corte Inglés esgotaram
Em 10 minutos os produtos mais procurados pelos consumidores dos armazéns El Corte Inglés esgotaram FOTO: Bruno Colaço

Os dois dias de preços baixos promovidos pelo El Corte Inglés, apelidados de Black Friday, ou Sexta-feira Negra, trazem para o País a ideia já praticada nos Estados Unidos da América – de fazer descontos a certos produtos, em número limitado e com horas para começar a promoção. Ao El Corte Inglés foram famílias inteiras que se mostravam desiludidas ao passar pelas prateleiras vazias dos plasmas. "Já não há mais?", foi a pergunta que mais se ouviu antes de os empregados confirmarem que o stock esgotara.

Mas quem não conseguiu comprar a televisão por pouco mais de 300 euros concentrou atenção na secção de informática. Os portáteis a 500 euros tinham um multidão à sua volta, dado que o primeiro modelo já tinha esgotado e aguardavam por mais. Os electrodomésticos também foram bastante procurados. No meio desta confusão de compras, as filas para pagar apenas foram superadas pelas filas de trânsito, com os parques de estacionamento dos armazéns totalmente cheios.

Para Susana Santos, relações públicas do El Corte Inglés, "o consumidor é inteligente. Não aposta tanto em artigos de moda, que vão ser alvo de grandes campanhas de saldos a partir de domingo, e prefere aproveitar as novidades e bons negócios." A iniciativa teve de tal modo sucesso que, refere, "seria ir contra as expectativas dos clientes se não a repetíssemos".

CRISE NÃO AFASTA CLIENTES

Na Baixa de Lisboa o tempo não convidava às compras: chovia e fazia frio. Mas isso não impediu os lisboetas de ir até à rua Augusta e arredores para procurarem um bom negócio.

Os saldos arrancam hoje, mas ontem começaram as promoções, com descontos na ordem dos 50% e, nalguns casos, chegam aos 70%. Uma comerciante confessou ao CM que, apesar das tentativas com promoções e saldos, "as pessoas vão todas para os centros comerciais". Os comerciantes queixam-se de que o comércio tradicional não consegue aguentar a competição das grandes superfícies, "nem mesmo com descontos de 70%". Mesmo assim, as lojas do Chiado anteciparam quase em bloco a época oficial de saldos e os clientes responderam, para surpresa de alguns lojistas que se queixam dos efeitos da crise.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)