Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

PROPRIETÁRIA FEZ FRENTE A ASSALTANTES DE OURIVESARIA

Pouco passam das 16h00. O miúdo está a brincar quando chegou o carro cinzento à ponta sem saída da Rua Dionísio Marques da Silva, no Catujal, Loures, com quatro homens. O aparato da chegada chamou-lhe a atenção.
29 de Junho de 2004 às 00:00
“Saíram do carro e um deles levava uma ‘shot-gun’”, contou ao CM - embora as autoridades falem numa caçadeira de canos serrados. Enquanto o condutor fazia a manobra ao carro, os outros três dirigiram-se à ourivesaria perto. Era mais uma fase da aventura dos assaltantes, que começou na noite de ontem no Barreiro, onde furtaram um Honda Civic, propriedade de alguém do Vale da Amoreira.
Dentro da loja, uma das proprietárias, calhou a olhar para o monitor ligado a uma câmara exterior e viu a aproximação do trio de encapuzados e alertou a sua companheira. Num ápice, a segunda mulher empurrou a porta do estabelecimento, fechando-a e, institivamente, empurrou um expositor à sua frente para dificultar a entrada. Mal a porta bateu, o ladrão empunhou a caçadeira de canos serrados e fez fogo. Numa fracção de segundos a mulher viu à sua frente a boca negra do cano da arma apontada à cabeça e atirou-se ao chão, sob uma chuva de vidros estilhaçados da porta e do expositor, acabando por se refugiar atrás do balcão. Foi o que a salvou. Durante dois ou três minutos, os ladrões arrebataram tudo o que puderam, entre brincos, fios, pulseiras e anéis e puseram-se em fuga.
“Quando ouvi o tiro, fugi a esconder-me atrás de um jipe, depois vi eles virem com os braços cruzados, carregando as jóias. Deixaram cair algumas. Meteram-se no carro e partiram em grande velocidade”, contou o rapaz que testemunhou o assalto.
Ao fim da tarde, ainda se estava a fazer um balanço do valor deste assalto, semelhante ao que ocorreu há dias em Moscavide. O seguro não vai cobrir tudo .
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)