Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Prostituta atirada de carro em andamento

Uma prostituta mal sabia o pesadelo que ia enfrentar quando, a 25 de Maio de 2007, foi abordada por um condutor, de 37 anos, numa rua de Coimbra.
17 de Outubro de 2010 às 00:30
A troco de 25 euros, prostituta acabou agredida, roubada e lançada para fora do carro
A troco de 25 euros, prostituta acabou agredida, roubada e lançada para fora do carro FOTO: João Cortesão

Maria (nome fictício) combinou manter relações sexuais a troco de 25 euros, não sabendo que um outro homem, de 60 anos, evadido da prisão local e já com condenações por homicídio qualificado, sequestro e posse de explosivos, estava escondido com uma pistola na bagageira do Renault.

O objectivo era roubá-la e esta acabou ainda agredida e atirada do carro em movimento, depois de os suspeitos terem disparado contra o automóvel do proxeneta, que perante o sucedido lhes moveu perseguição a alta velocidade. Condenados a três anos e meio de prisão, viram agora a Relação de Coimbra reduzir em seis meses a pena por considerar que o crime de roubo engloba o de sequestro.

Nessa noite, nas traseiras da central de camionagem, Maria e o condutor começaram a fazer sexo no banco do pendura quando, poucos minutos depois, o outro suspeito saiu da mala e surpreendeu a vítima. De imediato, este último forçou-a a baixar-se no carro, junto aos pés do passageiro, enquanto o condutor arrancou. Durante a viagem, a mulher foi agredida à coronhada, com socos e pontapés. Mas nem tudo correu como previsto para os ladrões. Quando se aperceberam que estavam a ser seguidos pelo proxeneta de Maria aumentaram a velocidade e o condutor disparou mesmo dois tiros na direcção do outro carro.

Já na posse de 300 euros, quatro telemóveis e de um fio de ouro, os dois ladrões abrandaram a marcha do Renault, abriram a porta e atiraram a vítima do carro em andamento. Alguns meses depois, foram detidos.

O suspeito mais novo já cumpriu uma pena de nove anos por roubo e falsificação. O mais velho, por seu lado, foi condenado em 1981 a 20 anos por homicídio qualificado, tendo cumprido apenas metade da pena.

Ver comentários