Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Protesto no Curry Cabral

Cerca de 200 utentes do concelho de Loures manifestaram-se ontem à tarde contra o fecho das Urgências do Hospital Curry Cabral, em Lisboa. “São 140 mil pessoas de dez freguesias que ficam sem Serviço de Urgência”, disse ao CM Anabela Feliciano, da Coordenação das Comissões de Base de Saúde de Loures.
24 de Janeiro de 2007 às 00:00
O ministro Correia de Campos pretende encerrar estas Urgências – que nasceram em 1998 – e reencaminhar os 140 mil utentes do concelho de Loures e ainda os das freguesias lisboetas dos Olivais e Sete Rios para São José. “O Hospital de São José tem uma média de 200 urgências por dia, fracas acessibilidades e não encontramos nenhum ponto positivo nesta transferência. Com 400 urgências diárias seria o caos”, sublinha Anabela Feliciano.
Os utentes afectados pertencem às freguesias de Camarate, Santa Iria de Azóia, Moscavide, Unhos, Apelação, Sacavém, Portela, Bobadela, Prior Velho e São João da Talha. “Não aceitamos o encerramento e vamos lutar até ao senhor ministro encontrar uma solução satisfatória”, sublinhou Anabela Feliciano.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)